16 de outubro de 2017

Budapeste capital da Hungria país do leste da Europa Parlamento Húngaro foto tirada do miradouro do Bastião dos Pescadores

 Chegamos a Budapeste vindo da Eslováquia de. Bratislava e estacionamos na Avenida Muegyetem Rakpart junto ao rio Danúbio e muito perto das Termas Géllert edifício com uma maravilhosa arquitetura que fica na mesma avenida. Estacionamento misto muito bem localizado para visitar os dois lados da cidade. No dia seguinte bem cedo partimos para a nossa aventura subindo o monte Géllert em direção a Citadella parando para visitar a igreja caverna um pequeno templo católico de 1926 o seu interior é todo em pedra rochosa, onde estão muitas relíquias em várias salas, podemos apreciar uma pintura de São Maximiliano Rolbe monge Polaco que se sacrificou pelos prisioneiros de Auschwitz, e uma imagem da Virgem Negra de Czestochowa. No tempo do regime Soviético a sua porta foi fechada com um muro para impedir a continuação da fé Cristã. Entrada grátis Horário de Segunda a Sábado das 9,30h ás 19,30h fechada aos Domingos. 

  Se não tiver condições físicas para subir o monte a pé pode ir no autocarro nº 27 que para a poucos metros do portão principal. Se não quiser visitar a Citadela pode seguir a Avenida que é toda plana junto do rio até ficar de frente par o castelo e subir no Funicular. Continuamos subindo a encosta com muitas escadas mas vale a pena pela deslumbrante paisagem que temos da cidade do rio Danúbio e suas bonitas pontes. E assim chegamos a Citadela um forte construído em 1854 pelos Habsburgo como fortaleza de vigilância após o fim da Revolução Húngara em forma de U com 220 metros de comprimento 60 metros de largura e 4 metros de altura, no final da grande guerra os Húngaros quiseram destrui-la mas em 1960 foi declarada lugar de interesse turístico,o nde podemos visitar o Museu Bunker Russo com três andares onde existem várias salas com estátuas de cera recriando cenas do quotidiano da Segunda Guerra Mundial. A entrada no museu e muralhas é pago preços clique aqui Uma parte da fortaleza está ocupada por um hotel e restaurante. O Monumento a Liberdade erguido em 1947 em homenagem aos soldados Soviéticos, a estátua tem 14 metros de altura com a figura de uma mulher no seu topo segurando uma folha de palmeira.                                                             

Depois da visita seguimos em direção ao  castelo subindo a colina pelos bonitos jardins e escadarias, também podemos aceder pelo funicular construído em 1870. Preço de uma viagem é 840 Florins duas são 1450 Florins. Também pode ir de autocarro n 16 que sai da estação Deak Ferenc que fica do lado de Peste. O funicular fica em frente a famosa ponte das correntes com 375 metros de comprimento a primeira a atravessar o rio Danúbio ligando Buda a Peste inaugurada em 1849.

O Castelo de Buda também chamado de Palácio Real construído no reinado de Luís I em estilo gótico. Aqui viveu a realeza Húngara durante muitos anos. O palácio real é constituído por vários edifícios aqui esta a Biblioteca nacional o Museu de História de Budapeste contando a historia da cidade desde a idade média até. Informações: clique aqui. A galeria nacional Húngara fundada em 1975 onde esta guardada parte dos tesouros da cidade. A visita inclui subida a grande cúpula informações: clique aqui O acesso é feito pelo pátio interior onde podemos apreciar a bonita fonte do Rei Matias, as galerias estão abertas de Terça a Domingo horário de Inverno das 10h ás 16h no Verão das 10h ás 18h. Para tirar fotos ou fazer Vídeos temos que pagar uma pequena quantia. Na parte frontal ao rio temos o terraço do Danúbio donde temos uma vista maravilhosa para a cidade de Peste, no mesmo terraço podemos ver a estátua equestre do Príncipe Eugene de Saboia. Junto do funicular esta o museu Militar tivemos a sorte de ver o render da guarda. 

Seguimos a visita até a igreja Matias do século XIII em estilo gótico destacando-se o seu  telhado em azulejos colorido formando flores. Nesta igreja casou o Rei Matias Corvinos, e  nela foram feitas as mais importantes coroações como a do rei Carlos IV o ultimo rei da dinastia dos Habsburgo em 1916, aqui estão os túmulos de Bela III e sua esposa Ana de Châtillon, o seu interior é constituído por três naves e uma magnifica decoração com afrescos e diversas esculturas e obras de arte do século XIV vitrais maravilhosos e dois magníficos órgãos. Devido a sua acústica podemos assistir a um concerto de musica clássica ou de órgão. O altar é em estilo gótico onde esta a Virgem Maria coroada com uma réplica da coroa Húngara. Esta igreja durante a ocupação turca foi transformada em uma mesquita o acesso a capela sagrada é grátis mas a igreja é paga crianças até 6 anos e grátis. Informações atualizadas :clique aqui a visita é feita com um áudio-guia. No centro da praça esta a estátua equestre do Rei Matias e o Bastião dos Pescadores construído entre 1895  e 1902 para comemorar o aniversario da conquista Magiar o Bastião tem sete torres em homenagem a sete chefes tribais Magiares que levaram o seu povo para a Bacia dos Cárpatos e ai fundaram a nação Húngara.      

No dia seguinte atravessamos a ponte das correntes e fomos para o lado de Peste onde esta o imponente parlamento Húngaro em estilo neogótico foi inaugurado em 1904 mede 268 metros de comprimento e 123 metros de largura, tem 27 entradas e possui 691 salas. A decoração do interior do Parlamento é muito luxuosa a bonita escadaria com 96 degraus revestida com longas passadeiras vermelhas e estátuas representando os antigos monarcas da Hungria destacando-se a de São Estêvão primeiro Rei da Hungria. O salão do Domo Hall onde estão expostas as joias da coroa. A Câmara Alta era a antiga assembleia agora é usada só para visita turística, na ala Sul esta a nova assembleia. A visita guiada demora a volta de 50 minutos. Morada Kossufh Lajos Tér. Os bilhetes é melhor tirar pala Internet ou tem que ir logo a abertura e esperar nas  longas filas. Entrada grátis até aos 6 anos. Preços atualizados :clique aqui horário em Espanhol 10,15h ás 13,15h e 14,15h ás 16h.  

 Do parlamento seguimos para a Basílica de Santo Estêvão edifício impressionante com  uma cúpula tão alta que pode ser vista de varias zonas da cidade e duas torres numa delas esta o sino mais pesado da Hungria pesando 9 toneladas, esta Basílica tem capacidade para 8500 pessoas em estilo neoclássico e a maior construção religiosa do país mandada construir por József Hild em 1851 homenageando o rei Estêvão o primeiro rei católico da Hungria. Aqui está exposto um dos mais importantes tesouros do país, no altar principal está a estátua em mármore de são Estêvão. Dentro da igreja visitem a capela de Santa Destra entrada grátis onde esta o relicário com a mão direita mumificada do  Santo Estêvão este relicário sai a rua na procissão que se realiza a 20 de Agosto para comemorar a fundação da Hungria.  

  Horário: Segunda a Sexta das 9h ás 17h Sábados das 9h ás 13h Domingos das 13h ás 16h. A entrada na catedral é grátis mas fica ao critério das pessoas deixarem um pequeno contributo mas para subir a cúpula e visitar os tesouros é pago mas ainda temos que subir alguns lances de escada para chegar a cúpula. Informação de preços: clique aqui 

Se tiver tempo não deixe de visitar pelo menos um dos vários banhos espalhados por Budapeste há para todos os preços. Aqui fica a informação do maior Spa da Europa Széchenyi inaugurado em 1913 e foi ampliado em 1927. No interior há varias piscinas, saunas e  cabines de massagens. No exterior tem várias piscinas. Morada Allat Kertu Krt 11. Aberto todos os dias das 9h ás 22h ultima entrada é ás 18h. Para mais informações: clique aqui As famosas termas Gellért foram construídas em 1918 e ampliadas em 1927 este spa é um dos mais famosos da Europa tem uma piscina ao ar livre com ondas artificiais mas de agua fria. Informações. clique aqui Estas termas podem ser visitadas sem utilizar-mos os banhos, a visita guiada não é preciso reservar Preço: 2.000 Florins Horário: Terças, Quintas e Sábados das 11h ás 15h. 

Se lhe sobrar algum tempo não deixe de visitar o mercado Central Market Hall que fica na Vámház Korút 1-3 perto da ponte da Liberdade. Construído em 1897.O mercado está dividido em três andares na cave estão as peixarias e os talhos. No rês do chão encontra-mos as frutas, legumes e a paprika um dos temperos mais usados na comida tradicional que podemos degustar a um preço acessível, no primeiro andar estão os restaurantes e as lojas de artesanato. Aproveite para encher o frigorífico de produtos frescos foi o que nos fizemos este mercado fica próximo do estacionamento é só atravessar a ponte da Liberdade. Horário: Segundas das 6h ás 17h de Terça a Sexta das 6h ás 18h Sábados das 6h ás 15h encerra aos Domingos. Exposição de botas e sapatos em ferro.    

   Junto ao rio podemos ver uma grande coleção de botas e sapatos feitos em ferro em homenagem aos judeus que ali foram fuzilados mas antes eram obrigados a tirarem o calçado e depois os seus corpos eram atirados ao rio.
Vinheta para circular nas autoestradas da Hungria  
Transfere do aeroporto de Budapeste Ferenc Liszt link
Compre o Budapeste Card pela Internet ou no aeroporto no posto de turismo para poder andar em todos os transportes livremente e entrar em vários monumentos de graça e em outros com grandes descontos. clique aqui ou pode comprar cadernetas de 10 viagens no quiosque no aeroporto. 

Informações sobre o covid 19 para viajar para a Hungria .Clique aqui

Leve sempre o cartão europeu de saúde que permite ter cuidados de saúde gratuitos nos hospitais públicos dentro da União Europeia. Pode ser tirado diretamente na segurança social ou pela Internet no portal do cidadão :Cartão Europeu de saúde:


                                         

Estivemos três dias estacionados no Parque misto grátis junto do rio Danúbio e das termas Gellért .Link
Se preferir parque de campismo .Link
Pode escolher outros parques de estacionamento aqui tem o .Link

7 comentários:

  1. Queero dar-te os parabéns Amélia pelo bom trabalho executado. Está excelente de promenores de fotos com bom enquadruamento e até no final cuidaste do encaminhamento para quem quiser visitar Buda e Peste -Budapeste- que eu já la estive, mas confesso que só depois de te ter lido é que fiquei mais elucidado. Pois renovo os meus parabéns. Que tenham muita saúde para continuar viajando juntinhos e muito amor. Bjs aos dois,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ola tio obrigado por dispensar um pouco do seu tempo lendo as minhas viagens. E tem toda a razão muitas vezes ao visitar-mos um lugar não nos apercebemos de determinados pormenores, muitas vezes por falta de tempo quando as viagens são feitas através de agências não se vai a todos os lugares. Por isso é bom viajar de auto-caravana para termos todo o tempo que queremos.E como costumo dizer eu viajo sempre três vezes quando programo quando viajo e quando escrevo

      Eliminar
    2. Excelente explicação. Muitos pormenores. É só seguir o que nos diz a Amélia e ...ir!!!

      Eliminar
  2. Olá! Adoro Hungria .. A nossa guia foi a Agnes .. ela ajudou-nos fazer excursões de vários dias em Budapeste ,fizemos todos os transfers e passeios desde Budapeste a Praga, Viena de um carrinho muito confortável Mercedes. Foi tudo simples na organização.Ela é hungara mas fala muito bem português , porque o marido dela é português..e sim ela é uma guia official ,seja professional.Encontrar dela é muito fácil, porquê tem uma página profissional https://www.budapestprivatetours.com/en/ , no caso precisam o e-mail dela está aqui: toursinbudapest@gmail.com
    e a página do facebook: https://www.facebook.com/agnesguidebudapest/ , pois ainda esqueci-me a dizer quando ia buscar uma guia para o nosso viagem li avaliações no tripadvisor : https://www.tripadvisor.pt/Attraction_Review-g274887-d9717019-Reviews-Agnes_s_Private_Tours_in_Budapest-Budapest_Central_Hungary.html Abraços e Bom viagem!

    ResponderEliminar
  3. Olá Unknown eu não sou guia só conto as minhas viagens pessoais e só informo os leitores como visito as cidades muitas vezes recorrendo aos serviços de guias. um bem aja

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dia destes vou pedir-lhe informações dos lugares onde pretendo ir.
      O seu trabalho é muito meritório.

      Uma dúvida; ou sou eu que não faço bem as contas do cambio...ou é tudo muito caro na Polónia.

      Eliminar
  4. Ola Viriato quando precisar de algumas informações que eu possa ajudar disponha.Em relação ao custo de vida na Polónia não achei caro estive lá três semanas e visitei varias cidades. O que achei caro foi o parque onde pernoitamos em Cracóvia nas foi opção nossa porque era um parque muito sossegado, tínhamos opção grátis mas era na rua Um bem aja.

    ResponderEliminar