9 de maio de 2017

Gijón é uma cidade do Principado das Astúrias na cordilheira Cantábrica no Golfo da Biscaia .

Chegamos a Gijón vindo de Ferrol na Corunha Depois de bem instalados na área de serviço grátis, estadia máxima 48h. coordenadas N 43º 32´41´´ W 05º 41´44´´ para informações  atualizadas clique em :Área de serviço Gijón: a área fica junto a entrada do porto de mar a 3km da cidade há bus, para quem gosta de caminhar pode caminhar junto ao mar até a cidade. A nossa visita começou por Cimadevilha a parte mais emblemática e antiga de Gijón onde visitamos o Museu Jovelhanos, localizado dentro de um palácio construído no final do século XVI o museu foi declarado monumento histórico. O edifício de três pisos é composto por obras de arte, como as mulheres pescadoras, vários moveis antigos, ornamentos e esculturas de madeira. Há uma sala dedicada a pintores europeus dos séculos XVII E XVIII. A visita é gratuita. No parque de Santa Catalina esta a escultura Louvor do horizonte com 10m de altura. Junto a praia de  El Rinconin podemos apreciar uma invulgar coleção de arte pública com varias estátuas espalhadas pelos jardins, a que mais se destaca e a Mãe do Emigrante que espera o regresso do filho imigrante. A estátua de bronze de Pelayos representa o fundador da monarquia asturiana e expulsou os muçulmanos da região.                        

 No final do século XIX Gijón estava a converter-se numa cidade industrial começando a exportação de carvão que chegava de comboio das minas do interior das Astúrias. Em 1856 foi construída a primeira linha ferroviária para ligar Gijón a Langreo uma das principais minas de carvão de carácter industrial O Museu Ferro carril de Astúrias é na antiga estação principal da cidade, conta toda a historia ferroviária da região. Este museu é  responsável pela conservação e pesquisa da revolução industrial e desenvolvimento tecnológico. Aqui está exposto todo o património ferroviário da região o museu foi inaugurado em 1998. Para quem tem o Cartão Gijón a entrada é grátis. Museu do Ferro Carril de Astúrias.

O museu do povo das Astúrias está localizado na margem do rio Pilhas em frente ao parque de Isabel La Católica e El Molinon. O museu é composto por vários edifícios: La casa de Los Valdês do século XVII que abriga uma exposição de fotos das Astúrias, a casa de González de La Vega onde está o Museu da Gaita de Foles que é um dos instrumentos musicais mais característico das Astúrias podemos ver gaitas de vários Países e de diferentes modelos, e flautas do norte de África. Podemos apreciar velhos utensílios de cozinha e domésticos, antigas ferramentas agrícolas. No exterior há uma grande extensão de campo verde onde podemos completar a visita vendo uma aldeia Asturiana com casas e mobílias, uma padaria, uma adega, celeiros, um moinho do século XVII. Nos jardins e pavilhões estão expostos artefactos agrícolas e meios de transporte do século XIX. Entrada: 2,50€ reformados 1,40€  Domingos entrada grátis. Museu do povo das Astúrias.         

    Um dos Monumentos mais conhecido de Gijón é o Palácio de Revilhagigedo também conhecido como Marquês de San Esteban Del Mar de Natahoyo. O Marquês ordenou a sua construção em 1704 pelo Arquiteto Andres Coelho, o edifício caracteriza-se por a sua abundante decoração, é um exemplo da arquitetura palaciana realizada no século XVIII. Após a sua construção a família do Marques recebeu o titulo de Conde de Tevilhagigido. O Palácio foi declarado bem de interesse cultural em 1974.     


 Esta cidade é muito rica em igrejas a igreja de San Lorenzo está localizada no jardim de  Begoña, foi construída por Luís Belhito em estilo gótico. A fachada com pórtico de duas águas e ladeada por duas torres com arcos e coberto por pináculos com uma cruz latina. No seu interior podemos apreciar a escultura da Virgem com o Cristo ressuscitado o trabalho é do artista Joaquim Rubio Camin feito em madeira, o altar mor é de estilo Flamengo. 

A igreja de San José está localizada a noroeste da cidade a sua fachada é triangular em estilo barroco colonial o pórtico é formado por três arcos tem um nicho com a imagem de San José, com duas torres sineiras. O seu interior e composto de de três naves e de uma notável cúpula circular. Foi construída em 1897 para substituir a anterior que foi destruída  durante a guerra civil. Foi projetada por Henrique Rodriguez Bustelo, horário das missas Sábados e vésperas de feriado 11h e 19,30h Domingos e Feriados 9,30h - 11h - 12h- 13h.

Para visitar a cidade aconselho a tirarem o Cartão Gijón com ele pode viajar em todos os transportes, e entrada grátis ou com desconto em varias atracões, para saber mais clique aqui :Card Gijón:

Leve sempre o cartão europeu de saúde que permite ter cuidados de saúde gratuitos nos hospitais públicos dentro da União Europeia. Pode ser tirado diretamente na segurança social ou pela Internet no portal do cidadão :Cartão europeu de saúde:

Depois da visita a Gijón seguimos para .Bermeo Pais Vasco.                                                                


                      

  

  


Sem comentários:

Enviar um comentário